Livros lidos em 2015

livros-2015
Livros
Compartilhe

Resolvi documentar todos os livros que li ao longo do ano de 2015 e deixar minha opinião para ler futuramente quem sabe.

deus_um_delirioDeus, um delírio

Richard Dawkins

Vi este livro na época do seu lançamento, em 2006 acredito, quiz muito lê-lo porém o livro era um pouco caro e então deixei passar e acabei esquecendo dele, até encontra-lo para troca no serviço do Skoob. É fantástico, as informações que Dawkins coloca no livro, tudo com referências, um excelente apanhado do assunto religião e principalmente da religião Católica, onde é apontado todos os seus defeitos. É tão bom que um dia irei arrumar um pedestal para coloca-lo na sala aberto em alguma nota, igual minha mãe fazia com a Bíblia em casa, afinal, cada um escolhe as suas referências.

perdido-em-martePerdido em Marte

Andy Weir

Bom demais este livro, o autor criou uma história bastante envolvente, foi difícil parar de ler até concluí-lo, é muita ação do início ao fim. Ele é cheio de informações relacionadas a NASA, como são feitas suas operações, os riscos que os astronautas passam e todo tipo de dificuldades que envolvem a exploração espacial, é uma história de ficção baseada em atividades reais na vida de um astronauta.

o-mundo-assombrado-pelos-demoniosO mundo assombrado pelos demônios

Carl Sagan

Fui atrás deste livro depois de ter revisto o filme Contato do mesmo autor. Este parece ser considerado o melhor livro dele, e não seria para menos, o livro tem 400 páginas onde ele procura mostrar o porque das pessoas, governos e a mídia darem mais atenção as ciências de forma séria. Ele é dividido em capítulos de assuntos variados, por isso é possível ler aos poucos e pensar ao decorrer da leitura. Como Carl Sagan é um astrônomo, muitos dos assuntos envolvem a ufologia de alguma forma, onde ele descreve suas mentiras e utiliza isso como ponto de partida para mostrar como o ser humano tende a mistificar histórias, como a igreja veio migrando as concepções de suas figuras mitológicas para algo que possa continuar existindo em nossa época, sempre enfatizando a necessidade de ensinar as crianças nas escolas a pensarem.

Print2001, Uma odisseia no espaço

Arthur C. Clarke

Havia apenas visto o filme, mas como quase sempre, o livro contém mais informações que o filme consegue passar. A história no início da evolução do homem macaco por exemplo, quando o monólito surge, fica muito mais claro. Porém é fácil entender que na época em que foi filmado, em 1968, a produção de efeitos especiais era muito mais difícil e seria complicado criar de forma atraente todos os pontos da história conforme descrita no livro. No filme o resultado ficou muito mais próximo das artes plásticas, o que não foi nem um pouco ruim pois foi nada menos que Stanley Kubrick quem dirigiu.

o-capelao-do-diaboO capelão do diabo

Richard Dawnkins

O livro é um apanhado de artigos publicados ao longo dos 25 anos de carreira de Richard Dawnkins. São diversos os temas abordados, como as heranças do darwinismo, ética na ciência, semelhanças e diferenças entre macacos e humanos, alimentos transgênicos, medicinas alternativas, pós-modernismo, religião, educação, determinismo genético e clonagem. Como sempre ele consegue passar um pouco de ciência de forma leve, facilmente entendível e até bem humorada.

o-fim-da-infanciao fim da infância

Arthur C. Clarke

Fantástica a história deste livro, que se passa ao longo de alguns séculos na evolução da raça humana em uma ficção onde finalmente entramos em contato com uma raça alienígena e de inteligência superior. No final a história ganha ares místicos e isso me desagradou um pouco, mas o autor escreve muito bem e não tive vontade de parar de ler até concluir. Este livro inspirou aquele filme Indepence Day, mas as histórias são completamente diferentes, o livro não tem guerras e explosões pra todo lado, com EUA salvando o mundo.

admiravel-mundo-novoadmirável mundo novo

Aldous Huxley

O que mais me chamou a atenção neste livro foi que o autor conseguiu reunir nele um pouco do funcionamento da sociedade humana e sua busca constante pelo controle. Dizem que o livro previu um pouco da nossa sociedade atual, mas para mim ele só estava descrevendo o que ela sempre foi e sempre será, portanto me parece natural ele ser comparável ao nosso comportamento presente.

pura-picaretagempura picaretagem

Daniel Bezerra e Carlos Orsi

Esta foi uma releitura. Nele é apresentado de início um pouco sobre física, mostrando a evolução dos estudos sobre a Luz ao longo dos séculos e a Física Quântica. Ao final, depois de você ter visto as teorias e mudanças ocorridas, é discorrido sobre as distorções que pessoas fazem com os resultados e teorias criadas para apontar uma direção nos estudos, mas que na boca de picaretas se tornam versões cheias de misticismo e coisas onde você deve apenas acreditar.

Pegando uma passagem no livro O mundo assombrado pelos demônios do Carl Sagan que trata do mesmo assunto, ele diz: “Vamos imaginar que alguém queira seriamente compreender o que é a mecânica quântica. É preciso que primeiro adquira uma base, o conhecimento de cada subdisciplina matemática, transportando-o ao limiar da seguinte. Uma a uma, ele deve aprender aritmética, geometria euclidiana, álgebra da escola secundária, cálculo diferencial e integral, equações diferenciais ordinárias e parciais, cálculo vetorial, certas funções especiais da física matemática, álgebra matricial e teoria dos conjuntos. Isso pode ocupar a maioria dos estudantes de física desde a terceira série primária até o início do curso de pós-graduação — aproximadamente quinze anos. Esse plano de estudos não envolve realmente o aprendizado da mecânica quântica, mas apenas estabelece os fundamentos matemáticos necessários para conhecê-la em profundidade.”

dirk-gentlyAgência de Investigações Holísticas Dirk Gently

Douglas Adams

O início do livro me pareceu estranho, o Monge Eletrônico me parecia interessante, depois veio o personagem Dirk e seu jeito de enrolador e suas palavras sobre física quântica. Nesta parte achei que a história tomaria um rumo interessante, mas alguns capítulos depois tudo era diferente do imaginado, meio confuso demais até chegar no final de forma branda e sem graça. Gostei mais do Mochileiro!

A-Metamorfosea metamorfose

Franz Kafka

Ouvi várias vezes falarem em Kafka mas nunca tinha lido nada dele, peguei este para conhecer um pouco e a leitura foi interessante. A tragédia na vida do personagem principal que foi transformado em um inseto monstruoso é narrada de forma crua, exatamente como a vida real. As pessoas tiram significados diferentes desta história, a mim ela se pareceu muito com o tratamento que damos aos idosos e deficientes, a falta de atenção, solidão.

eu-robo-isaac-asimoveu robô

Isaac Asimov

A história nos contos de Asimov não é a mesma do filme de mesmo nome produzido por Will Smith, o filme foi apenas inspirado. O livro é composto de 9 contos sobre robôs, onde eles apresentam alguma anomalia em sua IA (Inteligência Artificial) e então uma investigação é feita para descobrir o que ocorre com a máquina. Mesmo sendo de 1950 ele não chega a ser completamente datado, a leitura é boa, histórias bem escritas e interessantes para quem gosta de ficção científica e robôs.

e-tem-outra-coisae tem outra coisa…

Eoin Colfer

Talvez já esteja cansado da história porque não achei tão interessante assim, a única parte boa foi a do planeta Nano, um planeta de terráqueos ricos que fugiram da Terra antes que tudo virasse poeira. Nesta nova Terra eles começam a elaborar sua nova sociedade, incluindo a adoração de um deus e para isso uma sessão de entrevistas com vários deuses é feita para encontrar seu grande poderoso que irá ocupar este cargo.

exodo-nos-bastidores-da-bibliaÊxodo, Nos bastidores da Bíblia

Carlos Ruas e Leonardo Maciel

Carlos Ruas é o autor das tirinhas de Um Sábado Qualquer, neste primeiro HQ da série ele descreve de forma bastante humorada e crítica, as primeiras passagens da Bíblia, omitindo apenas as passagens mais sangrentas para que a história possa ser lida também por crianças. Ele é tão divertido quanto as tirinhas publicadas em seu site e Ruas ainda se preocupou em colocar nos quadrinhos as referências de cada passagem, para quem quiser consultar no original.

neuromancerNeuromancer

William Gibson

Minha expectativa quando comprei a trilogia completa era altíssima pois ele é dito como a base do filme Matrix, mas apesar dele ser interessante, o autor não me pareceu muito bom, a narração da história hora flui bem, hora fica confusa, ele descreve coisas que não fazem sentido, parecem apenas encher linguiça no texto. Em outras partes senti muita falta de um detalhamento melhor dos sentimentos dos personagens, do que estava se passando, o personagem Case lá no final do livro do nada chora e mija nas calças … hã? Perdi alguma coisa aqui? Isso ocorreu em alguns momentos da leitura. Mas pelo menos ele mostra algo diferente. Para quem ama o filme Matrix, a história se passaria antes do tempo no filme, mostrando o surgimento de uma IA (Inteligência Artificial) consciente.

o-salmao-da-duvidaO salmão da dúvida

Douglas Adams

Um livro contendo rascunhos de novas histórias que poderiam ter sido lançadas, diversos artigos de revista publicados, entrevistas, é dito um pouco sobre a difícil produção do filme do Mochileiro que só saiu do papel depois do lançamento do filme M.I.B. Homens de Preto, que para Douglas é um plágio de suas ideias, além de uma porção de curiosidades sobre o autor Douglas Adams. Para quem gosta do autor, do tipo de humor empregado em suas obras, vale a pena a leitura.

v-de-vingancaV de Vingança

Alan Moore e David  LLoyd

Esta HQ é uma coletânea com as três edições de V de Vingança, mais algumas curiosidades sobre a criação, rascunhos e um artigo de revista publicado pelo autor após o lançamento do primeiro volume. Tanto esta HQ quanto o filme são excelentes, porém eu prefiro o final proposto no filme, ficou mais impactante, nos quadrinhos a história ficou em aberto, provavelmente para dar continuação.

Outros

Também comecei a ler mais acabei abandonando Count Zero do William Gibson, talvez eu continue esta trilogia mais tarde, Condenada do Chuck Palahniuk, achei adolescente demais e abandonei e peguei os contos de Edgard Alan Poe que só li a primeira história até agora mas logo irei terminar.

15 12 2015

Comentários

comments powered by Disqus